InícioDestaqueDetento que dividiu cela com Daniel Alves revela plano de fuga do...


Preso na Espanha acusado de estuprar uma jovem de 23 anos no banheiro de uma boate, Daniel Alves teria um plano de fuga, segundo um detento que dividiu cela com o ex-jogador do Barcelona, do São Paulo e da Seleção Brasileira. O plano foi divulgado pelo detento à TV espanhola Telecinco.

Se lhe concederem a liberdade provisória até o julgamento, ele vai para o Brasil de certeza“, disse o homem, cuja identidade, ainda segundo a publicação, ainda será revelada. O ex-atleta aguarda para saber qual será a sua sentença após julgamento.

Desde que foi acusado pelo crime, Daniel Alves fez três pedidos de liberdade condicional. Nenhum deles foi aceito pelas autoridades da Espanha. Um das justificativas para a negação é que Brasil e Espanha não têm um acordo de extradição.

No julgamento do início deste mês, a defesa pediu a absolvição do ex-jogador, alegando que não há provas concretas de que o sexo não foi consensual. Além disso, usou a tese da embriaguez para indicar que o brasileiro estava com suas funções cognitivas afetadas.

Entenda o caso

No dia 30 de dezembro de 2022, segundo os relatos publicados pela imprensa espanhola, a vítima foi convidada por Daniel Alves para entrar em uma área VIP de uma boate em Barcelona. No espaço reservado, a mulher conheceu o lateral brasileiro e os dois dançaram juntos.

De acordo com os jornais, a denunciante relatou que o jogador “levou várias vezes a mão dela até seu órgão íntimo, que ela retirou assustada“. Depois disso, os dois teriam entrado em um banheiro, onde o crime teria ocorrido.

A mulher teria tentado deixar o banheiro, mas foi impedida pelo agressor. De acordo com o relato, o jogador deixou o banheiro antes da vítima após ter penetrado de maneira violenta até ejacular. A mulher teria saído depois e contado o que aconteceu a uma amiga.

Após o ocorrido, a vítima teria ido imediatamente a um hospital para fazer exames. Dois dias depois, os resultados constataram DNA de Daniel Alves nos testes feitos pela jovem.

A Justiça espanhola ordenou a prisão do atleta depois de ouvir depoimentos contraditórios do brasileiro. Ao longo da investigação, o ex-Barcelona apresentou diferentes versões sobre o caso. Na última delas, admitiu que teve relações sexuais com a acusadora, mas afirmou que isso aconteceu de forma consensual.

Inicialmente, Daniel Alves foi preso no Centro Penitenciário Brians I, mas foi transferido para o Brians II três dias depois da detenção. A cadeia fica localizada no município Sant Esteve Sesrovires, a 40 km de Barcelona.

O lateral trocou de representantes durante a investigação – o advogado que defendia o brasileiro alegou que o caso “estava perdido”. A juíza do caso entende que o processo tem provas suficientes para a condenação do jogador.

 

(Fonte: Terra)



Fonte

ARTIGOS RELACIONADOS
- Advertisment -

MAIS POPULARES

COMENTARIOS RECENTES